Sleepy Hollow (série)

6 de out de 2013

Olá pessoal. Sou o Salem, sou um dos novos membros da nova fase do Vai Assistindo! e essa vai ser minha primeira crítica aqui. Na verdade, certa vez, ganhei um concurso do site e tive  uma crítica de um filme do George A. Romero publicada aqui então, de fato, não é minha primeira crítica pro Vai Assistindo!, mas minha primeira como "membro oficial". Espero que gostem e se não gostarem digam que gostaram pra nos dar motivação. :P

Hoje falarei sobre a nova série  de terror do canal Fox, Sleepy Hollow. A história não deve ser desconhecida pela grande maioria porque Tim Burton já adaptou o conto The Legend of Sleepy Hollow, do escritor americano Washington Irving, em 1999 tendo Johnny Depp como protagonista

Ao contrário do filme de Burton, a série transporta o professor/soldado Ichabod Crane (Tom Mison) para os dias atuais. Inicialmente eu odiei essa proposta porque só me fazia lembrar a série Beauty and the Beast da CW: tem o galã estranho e misterioso que vira parceiro da tenente e ambos se envolvem e muitas confusões. Ignorando meu lado emocional e tentando olhar pra série de uma forma mais racional percebi que a atualização da história foi um ponto forte e ajudou o programa a não parecer uma cópia barata do filme do Burton.

A história começa na guerra da independencia americana em 1781, Icnhabod está no meio da batalha quando aparece um soldado mascarado - o tal soldado fere Ichabod e este revida decapitando o rival. Ichabod apaga e quando acorda, está em uma gruta em pleno século XXI e descobre que o soldado que ele havia decapitado também acordou e está a solta matando gente.

Indo direto ao assunto: a Sleepy Hollow assusta? Sim, bastante. A série não cria aquele terror psicológico que te deixa prendendo a respiração mesmo quando não tem nada acontecendo, mas ela tem muitas cenas de "BAM!" - aquelas cenas em que alguma coisa aparece do nada e a sonoplastia vai no último volume.

Quem ainda se lembra do filme do Tim Burton deve se recordar que Ichabod de Johnny Depp era bastante efeminado, dando escândalo por causa de uma aranha e desmaiando por qualquer coisa. O Ichabod de Tom Mison não tem essas frescuras e não foge de uma briga - o lado cômico do personagem se dá em sua adaptação ao século XXI. Enquanto Tom Mison faz um ótimo trabalho como Ichabod, Nicole Beharie não convence como a tenente Abbie Mills e parece não ter a mínima noção do que está fazendo ali. A atriz consegue deixar a personagem Abbie totalmente sem sal e atitude além de fraca, o que destoa totalmente com o uniforme de policial que ela usa.

Esses dois se metem em altas confusões!

Na parte técnica, a série não está deixando a desejar. A maquiagem é bem feita, a fotografia e a direção de arte conseguem criar o cenário de filme de terror e a caracterização dos personagens (principalmente das criaturas) é realmente boa e está melhorando a cada episódio. A trilha sonora grave cheia de cellos dá o acabamento a obra.

Além da atualização da história para os dias atuais, outro pró da série é a ampliação da fauna de criaturas, que não se limita apenas ao Cavaleiro Sem-Cabeça. As bruxas (que inclui a esposa de Ichabod) exercem um papel fundamental na história e até o Sandman deu as caras no terceiro episódio. Sem contar, é claro, as constantes aparições desfocadas do tinhoso.

A premissa de Sleppy Hollow tem tudo pra dar certo. Ao contrário do filme de Burton em que o Cavaleiro Sem-Cabeça queria apenas seu crânio de volta, o Cavaleiro da série é, ninguém menos, que o Cavaleiro do Apocalipse que representa a morte e, além de seu crânio de volta, ele quer trazer seus outros três cavaleiros companheiros e começar o Fim dos Tempos.

Tá atrás de mim, não tá? Tô fu... (Sandman tá a cara do Deadpool do Ryan Reynolds)
O maior mistério da temporada é: quando vão dar uma nova roupa do Ichabod? Ele veste aquele pano-de-chão a mais de 200 anos. Aquilo deve tá podre e fedendo a demônio.

A primeira temporada de Sleppy Hollow terá seis episódios e a série já foi renovada para um segundo ano com 13 episódios depois do piloto dar uma audiência de mais de 10 milhões de espectadores para a emissora - a maior audiência do canal desde 2005. A série ainda não tem previsão de estreia no Brasil.

Trailer oficial:

Compartilhe este artigo :

2 comentários:

• Faça pedido de parceria somente na página reservada para isso.

Não aceitamos comentários ofensivos. Se quiser criticar a postagem, critique com educação.

Spams não serão aceitos. Aqui não é lugar para você divulgar seu site, blog ou seja lá o que for.

• Lembre-se de que o Vai Assistindo possui mais de um autor. Portanto, a crítica de cada um deles não expressa a opinião de todos os outros autores. Procure ver logo abaixo do título de cada postagem o nome do autor que a criou.

• As opiniões expressas nos comentários não refletem as dos autores do blog.

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2014. ­Vai Assistindo! - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Inspired by Sportapolis Shape5.com
Proudly powered by Blogger